Outras Obras do Mestre

Clique na imagem para ampliar

Xangô


Xangô
Deus do raio, do trovão, da justiça e do fogo. Sàngó é símbolo do rei Deus em Benin.
É o deus do raio e do trovão.
Iroko


Iroko
Orixá representado pela mais suntuosa árvore das casas de candomblé e o guardião das matas. Representa a dinastia dos orixás e ancestrais
Oxossi


Oxossi

É chamado de Aláqueto, título oficial dos reis de Ketu, Rei da caça, Senhor das veredas, sua história e culto são dos mais ricos.
Oxaguian


Oxaguian
É o filho de Osàlufan, considerado o Osalá novo, aquele que carrega a espada e o escudo.
Otin
Ossaniyn

Ossaniyn
Patrono da vegetação rasteira, das folhas e de seus preparos, defensor da saúde, é a divindade das plantas medicinais e litúrgicas. Cada Orixá tem a sua folha, mas só Ossain detém seus segredos.
Onile



Onilé
Onilé é um Orixá que se caracteriza por ser o princípio e representação coletiva dos Egungun. Ele é o primeiro a receber as oferendas e a ser evocado nos ritos de Egun.

Omulu



Obaluaiyê/Omulu

Obaluaiyê quer dizer "rei e dono da terra" sua veste é palha e esconde o segredo da vida e da morte.
Oko


Okô
O Orixá Okô é o orixá da agricultura. Chibata de couro, cajado de madeira. Toca uma flauta de osso. Veste branco.
Ogum


Ogum

Ogum como personagem histórico, teria sido o filho mais velho de Odùduà, o fundador de Ifé. Era um temível guerreiro que brigava sem cessar contra os reinos vizinhos.
Oba


Obá

É a princesa guerreira, Orixá feminino de Nagô (Iorubá), nascida de Orungá e do ventre de Yemanjá, depois de um incesto. Terceira mulher de Sàngó, depois de Oya e Osun.
Nanan


Nanã

Nanã, é um Orixá feminino de origem daomeana, que foi incorporado há séculos pela mitologia ioruba, quando o povo nagô conquistou o povo do Daomé (atual República do Benin)
Logun


Logunedé

"Erinlè teria tido, com Oxum Ipondá, um filho chamado Lógunède (Logunedé), cujo culto se faz ainda, mas raramente, em Ilexá, onde parece estar em vias de extinção."
Iyami


Iyami Oxorongá
Quando se pronuncia o nome de Iyami Oxorongá quem estiver sentado deve se levantar, quem estiver de pé fará uma reverência pois esse é um temível Orixá, a quem se deve respeito completo.
Ifá

Ifá

Ifá ou Orumilá é o deus da adivinhação. Suas vestes são brancas e êle usa o opelê para responder às perguntas no jôgo das adivinhas. Leva sempre consigo um saco contendo côcos de dendê.

Ibualama

Ibualama
Inlè-Ibualama ou Erinlè - Em Ijesá, onde passa o rio Erinlè, há um deus da caça com o mesmo nome. Segundo
Verger, seu templo principal é em Ilobu.
Ibeji


Ìbejì
É o Òrìsà dos gêmeos. São divindades gêmeas infantis, é um orixá duplo e tem seu próprio culto, obrigações e iniciação dentro do ritual.


Iansan

Iansan
Filha de Nanã. Ela é a deusa dos ventos, das tempestades, dos tufões, dos elementos aéreos ligados ao relâmpago. É a deusa do rio Níger da África que em iorubá, chama-se Odò Oya. Comanda os eguns (os mortos).
Exu

Exu
Mensageiro dos Orixás, ele é o primogênito do universo no mito da gênesis dos elementos cósmicos. É o resultado da integração água e terra, masculino e feminino, sendo o terceiro elemento.
Ewa

Ewa
Yewa é a divindade do rio Yewa. Ewa é simbolizada pelos raios brancos do sol, da neve, o sumo branco das folhas, o branco do arco-íris, os espermatozóides, a saliva e, ainda, o rio Yewa e a lagoa do mesmo nome.
Bayanni



Bayànnì
Bayànnì é vista como a irmã mais velha de Xangô
Baba
Axabo
Yemanja

Yemoja
Yemoja, cujo nome deriva de Yèyé omo ejá ("Mãe cujos filhos são peixes"), é o orixá dos Egbá, uma nação iorubá estabelecida outrora na região entre Ifé e Ibadan, onde existe ainda o rio Yemoja.
   
  Veja também outras obras da coleção Martinez